Hoje vamos falar sobre os ERROS COMUNS cometidos tanto na escrita quanto na fala; alguns são corriqueiros na escrita de norma culta, aqui vamos tratar principalmente daqueles erros cometidos na hora da redação da sua prova. Existem momentos em que o professor vai corrigir a redação e o aluno troca a letra “s”, erra uma construção frasal ou acaba se confundindo, isso prejudica muito o seu resultado final.

1 – Há ou A?

Na língua portuguesa temos “A” sem “H” em que o “A” pode ser o artigo, preposição ou pronome demonstrativo. Porém, na nossa língua existe um “A” com “H” que é verbo, e por ser verbo ele é bem diferente dos demais.

Aqui o grande problema é a fonética, pois quando falamos “A” não sabemos se ele é com “H” ou não, sendo assim, só saberemos pela construção do contexto textual. A letra “A” com “H” é utilizada como verbo então o “A” com “H” pode ser substituído pelo verbo existir;  por exemplo: “trabalho nessa empresa há muitos anos”, então esse “há muitos anos” não é o “A” sem “H” é o “A” com “H”, já no caso de: “a empresa é ótima”, esse “A” é o artigo que é sem “H”, nesse caso ele acompanha a empresa.

Parece que é um erro bobo, mas a oralidade acaba atrapalhando na hora da escrita. Outra questão bastante corriqueira quanto ao uso do “A” com “H”, é que muita escreve, por exemplo: “há 20 anos atrás”, pois nesse caso, se você usa o “Há” não precisa usar o atrás, pois se você o “há” no sentido de tempo decorrido não precisa mais utilizar o “atrás”, deixando assim de ser um pleonasmo.

2 – Em ou No?

Outro erro bastante comum é na aplicação da frase “entrega a domicílio”, o correto é “entrega em domicílio” ou “entrega no domicílio”, pois o “em” domicílio é apenas uma preposição, enquanto “no” domicílio é a preposição “em” mais o artigo “o” que acompanha a palavra domicílio, então, as duas formas “entrega em domicílio” e “entrega no domicílio” estão corretas, a diferença entre uma frase e outra é que a palavra “em” domicílio generaliza, enquanto a palavra “no” domicílio especifica o local da entrega, ou seja, “entrega a domicílio” não está correta.

3 – Em ou Ao?

Outro erro comum de encontrar é na aplicação correta das frases “ao invés de” e “em vez de”, a frase “ao invés de” traz a ideia de contrariedade e/ou oposição, por exemplo: “ela chorou ao invés de rir”, chorar é diferente de rir, ou seja, oposição, enquanto a frase “em vez de” tem o mesmo sentido de “no lugar de”, por exemplo: “ele dormiu em vez de estudar”, nesse sentido o contrário de dormir é estudar? Não! Sendo assim quando a ideia é gerar oposição, usa-se “ao invés” e quando a intenção é substituir algo a frase correta é “em vez”.

4 – Ao ou De?

Já nas frases “de encontro aos” ou “ao encontro dos”, qual está correta? Pois bem, “ir ao encontro” ou “de encontro” é bem diferente! Pois, na frase “ir ao encontro” é quando você concorda, já em “ir de encontro” é quando você discorda de algo. Por exemplo: “minhas ideias vão de encontro as suas” quer dizer que não existe um acordo entre as ideias; já na frase “minha ideias vão ao encontro das suas” quer dizer que existe um acordo entre as ideias. Ou seja, “ao encontro” é concordar e “de encontro” é discordar.

5 – Mal ou Mau?

Agora vamos falar sobre o “mau” e o “mal” que muita gente confunde, novamente encontramos a questão fonética, pois nesse caso, foneticamente não existe diferença entre elas, pois, falamos de maneira igual as duas palavras, porém, ortograficamente existe um abismo de diferença entre ambas as palavras pois uma é com “U” e outra é com “L” e ambas detém um significado diferente, pois a palavra “mau” é contrário de “bom” e “mal” é contrário de “bem”, nesse caso, substitua as palavras na hora de aplicar na frase, por exemplo: “ele é um (mal ou mau) pagador” será que nesse caso é “mal” ou “mal”? Substitua por “ele é um bom pagador” ou “ele é um bem pagador”? A opção correta é: “ele é um bom pagador”, portanto, nesse caso a palavra correta nessa frase é “mau” pagador. Essa substituição ajuda bastante na hora de escrever a sua redação.

Melhores sites para concursos do Brasil!